E ai, teoremistas, como vai a cabeça depois do Enem? Aqui no Teoremas a única coisa que você tem para se preocupar é com as ótimas indicações de livros que essa colunista lhes dão! Hoje venho falar do primeiro livro das Crônicas de Gelo e Fogo: A Guerra dos Tronos.

Com uma narrativa eletrizante e muito bem arquitetada que foi lançada ao público em 1996, George R.Martin consegue prender o leitor logo nas primeiras páginas. O livro se passa em um mundo fantástico, onde a magia está quase morta, mas ainda é lembrada, assim como os dragões. Os sete reinos de Westeros no passado foram unificados por um povo conquistador que fugindo da catástrofe que se abateu sobre seu reino, encontrou ali um novo lar. Montados em dragões eles arrasaram os reinos, fazendo com que os reis se rendessem e assim nascendo o trono de ferro, feito com as espadas dos derrotados. Mas o último rei Targaryen enlouqueceu e após uma guerra sangrenta foi deposto, com isso os Westeros passou a ser governada por Robert Baratheon.

Como primeiro livro somos apresentados aos principais membros das casas Stark, Lannister, Baratheon e Targaryen: Eddard, Catelyn, Arya, Sansa, Rob, Bran, Rickon e Jon Snow (Casa Stark, cujo lema é: O inverno está chegando), Cercei, James, Tyrion, Tywin (Casa Lannister, cujo lema é: Um Lannister sempre paga suas dívidas), Rei Robert, Joffrey, Marcella, Tommen, Renly, Stannis (Casa Baratheon, cujo lema é: Nossa Fúria), Daenarys e Viserys (Casa Targaryen cujo lema é: Fogo e Sangue). São muitos personagens e muitas coisas acontecendo ao mesmo tempo, mas conforme o decorrer da história você consegue ir se ligando (ou odiando) a cada personagem e seu arco dentro da história.

“Quando se joga a guerra dos tronos, ganha-se ou morre. Não existe meio-termo.”

-Cercei Lannister

A série Game of Thrones, pelo menos a primeira temporada é muito fiel ao livro, obviamente com algumas alterações para tornar a história mais atrativa ao público como trocar a idade de personagens centrais (Arya, Jon, Daenarys…), focar um pouco mais nas cenas de nudez, lutas e outras questões, mas em nada tira o mérito da grande adaptação que foi realizada. Sempre recomendo que quem já é fã da série leia os livros, pois mesmo sendo bem similar, existem informações chaves, personagens, histórias que não foram aproveitadas na série e que são maravilhosas. Hoje em dia a série de TV já ultrapassou a saga literária em termos de história, tendo já se distanciado muito e isso é um perigo pois, George já contou alguns spoilers e os fãs da saga só ficaram sabendo muito tempo depois (GEORGE PELO AMOR DE R’HLLOR, LANÇA “VENTOS DE INVERNO”)

“Caminhos diferentes, por vezes, levam para o mesmo castelo.”

– George R. Martin.

Westeros e Essos (os continentes onde se passam à narrativa) são territórios tão ricos em detalhes de forma que você se sente inserido no enredo. Conforme a história se desenrola, somos apresentados às tramas políticas e pessoais, pois cada capítulo se concentra no ponto de vista de um determinado personagem, nem sempre sendo linear com o capítulo anterior. Todos os personagens não são necessariamente bons ou maus, com isso vemos uns sendo movidos pela ganância, outros por orgulho e por aí vai. Geralmente somos atraídos por personagens bons ou ruins, mas aqui não é tão simples, já que os personagens são falhos, humanos e muito propensos a cometer erros irreparáveis.

“Deixe-me lhe dar um conselho, bastardo. Nunca se esqueça de quem é, porque é certo que o mundo não se esquecerá. Faça disso sua força. Assim, não poderá ser nunca a sua fraqueza. Ame-se com esta lembrança, e ela nunca poderá ser usada para magoá-lo.”
-Tyrion Lannister.

Nunca fui muito fã de histórias medievais, porém a forma como essa é contada torna tudo muito mais interessante, pois Martin é um ótimo escritor. É difícil falar de tudo, de todos os sentimentos, reações e culturas que envolvem a leitura desse livro. A teia que é criada desde pequenos gestos às frases de duplo sentido faz com que a história seja lida com calma e paciência, pois sendo um livro grande e com várias reviravoltas, se lida com muita pressa ou pouca atenção, perde-se valiosas informações e de vez em quando pode ser que você fique perdido, então separa um tempo e vai com tudo porque onde o frio é brutal, até os distantes reinos de plenitude e sol, George R. R. Martin narra uma história de lordes e damas, soldados e mercenários, assassinos e bastardos, que se juntam em um tempo de presságios malignos. Entre disputas por reinos, tragédias e traições, vitória e terror, o destino dos Stark, seus aliados e seus inimigos é incerto. Mas cada um está se esforçando para ganhar este conflito mortal: A Guerra dos tronos.