Janeiro é mês de descanso, férias e curtição. Mas vamos combinar que ninguém está com grana sobrando. Para começar 2017 bem cultural e poder aproveitar o primeiro mês do ano sem precisar gastar tanto, separamos algumas exposições totalmente 0800. Nada de desculpas para ficar em casa.

Mondrian e o movimento De Stijl

mondrian

Essa exposição já recebeu bastante visitas, mas para quem ainda não viu, pode correr porque ainda tem tempo de aproveitar. Mondrian ficou conhecido por suas obras geométricas e coloridas que inspira outros artistas, designers e até a publicidade. O mostra, dividida em dois momentos, representa tanto a mudança estética do artista na primeira parte, quanto de outros artistas que causaram alvoroço na época. Essa segunda parte é representada pela revista De Stijl, que permitiu a divulgação desses revolucionários, inclusive Mondrian, é claro

  • Local: CCBB (Rua Primeiro de Março, 66. Centro – RJ)
  • Horários: Quarta à Segunda (das 9h às 21h)
  • Visitação: Até 9 de janeiro

Virtudes Virtuais

A internet está cada vez pior explorada, mas também traz pontos positivos. Sem ela, a exposição Virtudes Virtuais não estaria acontecendo. A mostra é fruto de um grupo de fotógrafos que se unem toda semana exclusivamente pela internet que, pela primeira vez, expõe suas obras no formato impresso. A iniciativa foi do coletivo Desafio 10+, que promove concursos de melhores fotografias da semana através das redes sociais. Os fotógrafos são de 11 estados diferentes do Brasil e outros de Portugal, promovendo uma variedade de estilos.

  • Local: Galeria Octávio do Prado Sociedade Fluminense de Fotografia (Rua Doutor Celestino, 115. Centro – Niterói)
  • Horários: De segunda à sexta (das 9hàs 19h); sábado (das 9h às 13h)
  • Visitação: Até 31 de janeiro

Alair Gomes: Percursos

alair-gomes-precursos

O carioca foi precursor das fotografias Homoeróticas no Brasil, então é comum ver homens seminus sendo retratados em seus trabalhos. Outra característica marcante de Alair Gomes foi o voyeurismo, pois muitas das suas obras famosas foram feitas da janela do seu apartamento, na orla da praia de Ipanema. A exposição conta com 5 séries realizadas entre os anos 1960 e 1980, sendo uma delas inédita ao público com fotos de atletas praticando esportes. A silhueta do corpo masculino é o destaque dessa mostra, que permanece na Caixa Cultural até fevereiro

  • Local: Caixa Cultural Rio de Janeiro (Av. Almirante Barroso, 25. Centro – RJ)
  • Horários: De terça à domingo (das 10h às 21h)
  • Visitação: Até 19 de fevereiro

Nos Limites do Corpo

Um grupo de artistas acompanhou o dia a dia no Hospital da Mulher Heloneida Studart, em São João de Meriti. A experiência rendeu fotos e filmagens que representam de forma poética as várias questões e mudanças que o corpo da mulher sofre. Criando um debate sobre gênero, cultura, sociedade e maternidade, o exposição está imperdível para aqueles que se interessam pelo tema, principalmente vindo de uma realidade tão próxima.

  • Local: Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica (Rua Luiz de Camões, 68. Centro – RJ)
  • Horários: Segundas, quartas  e sextas (De 12h às 20h)
  • Visitação: Até 18 de fevereiro

Somos Todos Clarice

somos-todos-clarisse

A escritora mais citada no Facebook é o tema da exposição que está rolando no Museu da República. A mostra conta com obras de 20 artistas que se inspiraram na Clarice Lispector para criar suas artes. Os visitantes vão encontrar pinturas acrílicas, aquarelas, fotografias, fotomontagens e até uma performance artística realizada na parte externa. os fãs da Clarice vão identificar várias de suas poesias e escritos, e para aqueles que não tem intimidade com a autora, é uma chance de conhecer melhor.

  • Local: Museu da República (Rua do Catete, 153. Catete – RJ)
  • Horários: Terças,  Quartas,  Quintas e  Sextas (de 10:00 às 17:00);  Sábados e  Domingos (de 13h às 18h)
  • Visitação: Até 10 de março