O filme Beleza Oculta chegou aos cinemas do Brasil semana passada, dia 26, já com uma expectativa lá em cima devido à sua temática e a divulgação que foi feita. Como se não bastasse, o elenco também vem recheado de grandes atores do cinema internacional e é claro que o Teoremas não podia deixar de assistir essa história que prometia mexer com nossos sentimentos.

A história começa apresentando o publicitário querido por todos na empresa vivido por Will Smith, mas que após a perda da sua filha perde o sentido da vida e começa a escrever cartas à morte, ao tempo e ao amor expressando seu ressentimento e questionando o porquê Deus “levou” sua filha. Em paralelo, seus 3 melhores amigos e funcionários da agência estão com medo de que a empresa acabe falindo. Por ventura do destino eles descobrem que Howard escreve essas tais cartas e acabam montando uma estratégia para reverter a situação da empresa: contratam 3 atores para interpretar a morte, o tempo e o amor. Assim, eles pretendem incentivar alguma reação em howard para mostrar aos outros acionistas da empresa que ele não está mais em condições de ficar no comando da agência.

amigos

O fato é que a história vai além da que gira em torno de Howard, nós também conhecemos a história dos seus três amigos: Whit (Edward Norton), Simon (Michael Peña) e Claire (Kate Winslet) e quando nos damos conta, os personagens que vivem a morte (Helen Mirren), o tempo (Jacob Latimore) e o amor (Keira Knightley) estão ajudando cada um deles em seus diferentes problemas pessoais, isso faz com que pensemos se realmente eles são atores ou se é algo mais do que podemos explicar. Da forma como foram inseridos no filme parece algo casual, mas conforme a história se constrói vemos que existem questões mais complexas acontecendo na vida de cada um.

trio

Beleza oculta é uma história que nos faz refletir nossas relações, seja ela com nós mesmo ou com as pessoas ao nosso redor. A morte nos foi apresentado por uma senhora divertida, mas com toda a sabedoria de uma vida no olhar, pois ela nada mais é do que o impulso da vida. Às vezes, a depressão ou a perda de alguém que amamos nos faz querer abraçar esse destino, mas não temos que enxergar assim, temos que viver por nós e por quem se foi. O medo de morrer faz parte, mas sem ele não vivemos, não arriscamos e não sentimos.

texto bo

O tempo foi muito bem personificado no filme, temos uma menino jovem e com atitude pronto para nos desafiar a qualquer momento, e o que é o tempo se não isso? Reclamamos que não temos tempo, que nossa vida passa rápido demais, mas todos os dias acordamos e temos uma nova chance de mudar algo, temos 24 horas para fazer do dia um dia melhor. Temos tempo para reclamar, mas e o tempo para viver? O único problema é que ele passa.

E o amor? Esse que nos desperta sensações adversas foi muito bem colocado no filme, o amor é tudo e está presente em todos os lugares. Se me permitem o trocadilho, ele é sentimental, sentimos ódio e ao mesmo tempo paixão e não importa o que aconteça o amor está presente na alegria ou na dor. Devemos lutar por ele, devemos sentir ele em qualquer situação, como por exemplo, no filme o pai luta pelo amor da filha.

O que o filme passa é que ,às vezes, precisamos guardar a nossa dor por um momento e ir cuidar da dor do outro, afinal é isso que amigos fazem, mas que não precisamos nos anular para isso. Beleza Oculta pode ser considerado um filme “água com açúcar” e que recebeu duras críticas lá fora, mas tentem enxergar justamente o que o título do filme diz.