Na última quinta-feira (16) aconteceu a maior premiação da música latina em Las Vegas. Com Alejandro Sanz como grande homenageado, a 18 ° entrega do Latins Grammy teve Luis Fonsi como o grande vencedor da noite. Ele levou quatro estatuetas para casa devido ao grande sucesso do hit “Despacito”, cantada em parceria com Daddy Yankee. Da música brasileira, Tiago Iorc foi o artista de maior destaque.

Nick Jonas e Anitta homenageando Alejandro Sanz.

Tiago Iorc foi o único artista brasileiro a levar dois prêmios para casa. Ele ganhou nas categorias de Melhor Álbum de Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa, pelo álbum “Troco Likes Ao Vivo”, e Melhor Canção em Língua Portuguesa com o duo Anavitória pela música “Trevo (Tu)”. Ele também foi o único brasileiro a se apresentar na noite, fazendo uma versão em portunhol de “Coisa Linda” no pré-show da premiação. Já Anitta, mesmo sem estar indicada, foi convidada para cantar ao lado de Nick Jonas na festa em homenagem ao espanhol Alejandro Sanz que ocorreu na quarta (15). Eles cantaram “Look for the Paradise”, sucesso de Alejandro e Alicia Keys.

“Jardim-Pomar” de Nando Reis levou para casa o título de Melhor Álbum de Rock ou Música Alternativa em Língua Portuguesa, “+ Misturado” de Mat’nália levou o de Melhor Disco de Samba e “Dos Navegantes” de Edu Lobo, Romero Lubambo e Mauro Senise o de Melhor Álbum de Música Popular Brasileiro. Completam os ganhadores Daniel, Bruna Viola e Aline Barros.

Tiago Iorc e Anavitória recebendo prêmio.

O Brasil também teve indicados em categorias gerais. “A Chapa Quente!” de Emicida e Rael foi indicada como Melhor Canção Urbana. Rael também foi indicado na Categoria de Melhor Álbum de Música Urbana com o disco “Coisas do meu Imaginário”. Ambos os prêmios ficaram com o rapper porto-riquenho Residente, ex-Calle 13, indicado a nove das 48 categorias existentes.

Artistas independentes brasileiros também receberam indicações em algumas categorias. As bandas The Baggios, Curumin e Metá Metá foram indicadas na categoria de Melhor Álbum de Rock ou Música Alternativa em Língua Portuguesa. Francisco, el Hombre foi indicada na categoria de Melhor Canção em Língua Portuguesa com “Triste, Louca ou Má”, trilha sonora da novela das 21h da TV Globo. Já a cantora carioca Zanna concorreu na categoria de Melhor Álbum de Música Popular Brasileira com seu álbum homônimo

A cantora carioca Zanna.

Nas categorias gerais, Luis Fonsi ganhou os principais prêmios: Música do Ano, Gravação do Ano, Melhor Fusão/Interpretação Urbana e Melhor Videoclipe. Apesar disso, não foi só Fonsi quem se destacou. Residente, ex-Calle 13, ganhou duas das nove indicações. Shakira, Juanes e Mon Laferte também triunfaram nessa noite. Quem não saiu muito feliz foi o colombiano Maluma que recebeu sete indicações, mas não levou nenhum prêmio para casa. É a terceira edição que o cantor colombiano é indicado e não ganha.

Além dos prêmios, inúmeros musicais agitaram a noite. CNCO apresentou seu “Reggaeton Lento” e Natalie Lafourcade convidou Carlos Rivera para cantar o clássico “Mexicana Hermosa”. A noite ainda teve J Balvin, Sebastian Yatra e Carlos Vives, além do grande homenageado Alejandro Sanz. Já “Despacito” teve uma apresentação polêmica. Daddy Yankee foi substituído por Bomba Estéreo, Victor Manuelle e Diplo, em uma versão que não deu muito certo.

Alejandro Sanz, o grande homenageado dessa edição.

Veja a lista dos vencedores do Grammy Latino 2017:

CATEGORIAS BRASILEIRAS

Melhor Álbum de Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa – “Troco Likes Ao Vivo: Um Filme de Tiago Iorc”, Tiago Iorc

Melhor Canção em Língua Portuguesa – “Trevo (Tu)”, Anavitória feat. Tiago Iorc

Melhor Álbum de Rock ou Música Alternativa em Língua Portuguesa – “Jardim-Pomar”, Nando Reis

Melhor Álbum de Samba / Pagode – “+ Misturado”, Mart’nália

Melhor Álbum de Música Popular Brasileira – “Dos Navegantes”, Edu Lobo, Romero Lubambo, Mauro Senise

Melhor Álbum de Música Sertaneja – “Daniel”, Daniel

Melhor Álbum de Música de Raízes Brasileiras – “Bruna Viola – Ao Vivo: Melodias do Sertão”, Bruna Viola

Melhor Álbum de Música Cristã (Língua Portuguesa) – “Acenda a Luz”, Aline Barros

CATEGORIAS GERAIS

Personalidade do Ano – Alejandro Sanz

Álbum do Ano – “Salsa Big Band”, Rubén Blades com Roberto Delgado & Orquesta

Gravação do Ano – “Despacito”, Luis Fonsi feat. Daddy Yankee

Canção do Ano – “Despacito” Luis Fonsi feat. Daddy Yankee

Artista Revelação – Vicente Garcia

Melhor Álbum de Música Alternativa – “Jei Beibi”, Café Tacvba

Melhor Canção Alternativa – “Amárrame”, Mon Laferte feat. Juanes

Melhor Álbum Vocal Pop Contemporâneo – “El Dorado”, Shakira

Melhor Álbum Vocal Pop Tradicional – “Salón, Lágrimas y Deseo”, Lila Downs

Melhor Álbum de Música Urbana – “Residente”, Residente

Melhor Canção Urbana – “Somos Anormales”, Residente

Melhor Álbum Pop/Rock – “Mis Planes Son Amarte”, Juanes

Melhor Álbum de Rock – “La Gran Oscilación”, Diamante Eléctrico

Melhor Videoclipe – “Despacito”, Luis Fonsi feat. Daddy Yankee

Melhor Fusão/Interpretação Urbana – “Despacito” (Remix), Luis Fonsi e Daddy Yankee feat. Justin Bieber

 

* Na foto de capa, Luis Fonsi e Bomba Estereo durante a performance de “Despacito”.